Preliminarmente!

É com grande honra que o Triângulo Iniciático de Umbanda e a Instituição Beneficente Amor Cristão, colocam à disposição de toda a comunidade as informações necessárias sobre as atividades desenvolvidas pelas duas entidades irmãs, atuantes no terceiro setor, seja como organização religiosa e de defesa de direitos difusos, ou como prestadoras de serviço social. Neste espaço o nosso perfil e a nossa vocação serão colocadas para sua visualização e reflexão, como um convite para que venha integrar os nossos quadros e se tornar mais um guerreiro ou guerreira do bem.


Somos uma associação de defesa de direitos sociais constitucionais tais como: igualdade racial, liberdade religiosa, meio ambiente, direitos do consumidor, direitos da mulher, da criança e do adolescente, do idoso, do patrimônio cultural artístico, paisagístico e arquitetônico. No ano de 2007, inauguramos o nosso serviço de SOS RACISMO para os casos de ofensa a interesses difusos ou coletivos previstos na Lei 7.716/89. Outro serviço muito importante que realizamos  é relativo a ações judiciais para a dispensação de medicamentos excepcionais não catalogados na lista do Ministério da Saúde, mas infelizmente ainda esbarramos na falta e celeridade da nossa justiça, o que coloca em risco a vida de pessoas acometidas por doenças graves, sem condições de arcar com os custos de um tratamento de alta complexidade. O direito à vida garantido constitucionalmente pela nossa carta magna de 1988, que completou vinte anos no último dia 05 de outubro, ainda não está assegurado, mas a nossa parte estamos fazendo para que esta situação não predomine e que haja uma mudança para melhor.


Outra iniciativa por nós desenvolvida é o projeto Nanã Buruquê de Preservação Ambiental, que ocorre no Córrego Lagoinha, numa área de preservação permanente, contando para isso com assessoria e apoio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, do Horto Municipal  e dos voluntários que compõe o corpo de agentes ambientais. Embora as atividades sejam de preservação ambiental, elas se inserem num contexto maior a partir do próprio nome escolhido propositalmente, como um referencial da cultura negra ancestral que se pretende resgatar, preservar e difundir. Dentro do projeto voltado para as crianças e adolescentes da comunidade dos bairros Carajás, Leão XII, Pampulha, Saraiva, Vigilato Pereira, Lagoinha..., são ministradas oficinas de percussão, canto, lutieria(fabricação de instrumentos de percussão com materiais recicláveis), artesanato afro-indígena. Nossa intenção além do cuidado na preservação das nossas raízes culturais africanas e indígenas, está em oferecer aos nossos jovens e crianças, referenciais positivos para que escolham com segurança e acerto os caminhos por onde vão andar. Vivemos um momento de falência dos bons valores e devemos proteger a criança.


Todos os meses distribuimos cestas básicas adquiridas através de campanhas de doação realizadas pelos voluntários do nosso departamento social, para as famílias cadastradas, cujas crianças estejam com a sua segurança alimentar em situação de risco. Sendo esta doação feita em caráter temporário objetivamos preparar a mulher para o mercado de trabalho, assim como possibilitar que esses jovens recebam qualificação para conquistarem o primeiro emprego, podendo assim auxiliar no orçamento doméstico, logo que adquiram juridicamente capacidade para exercer atividade remunerada.



Este espaço servirá ainda para a divulgação de nossa agenda, de nossos colaboradores, para a adesão de voluntários para os projetos que desenvolvemos e para novas idéias que possam ser sugeridas. Realizamos um trabalho sério e precisamos de pessoas com esse perfil que sejam comprometidas com as causas humanitárias e que se disponham a colocar as suas capacidades e competências a serviço da humanidade, gratuitamente. Precisamos desde as pessoas mais humildes em termos de profissão e qualificação, não importando a área de formação, até profissionais e técnicos de todos os níveis, como médicos, dentistas, advogados, técnicos em informática, só a título de enumeração. Cada voluntário irá dedicar o tempo de que dispor e realizará as tarefas que se moldarem ao seu perfil ou à sua área de atuação. Você é convidado a conhecer de perto o nosso traabalho e será uma imensa honra contar com a sua força e a sua energia.


Não acreditamos que deva existir vitória sem  que haja luta. Todos nós nascemos limitados em todos os sentidos. Mas o que nos diferencia dos outros animais, é esta extraordinária capacidade de modificar  o ambiente em que vivemos e de nos modificar para melhor,nos adaptar ao ambiente que não pudermos mudar. Entretanto na natureza, tudo obedece a uma equação infalível, uma lei imutável conhecida como de causa e efeito, da ação e reação. Não importa o tipo de energia que empregamos nessa atividade. O que importa  saber é que a responsabilidade pelo produto final é pessoal e intransferível. Somos aquilo que pensamos ser. Temos aquilo que nos lega nosso mérito. Por princípio de Justiça, colhemos o que plantamos. KAÔ XANGÔ!


PROJETO ALDEIA DE CURUMIM -COLÔNIA DE FÉRIAS IBAC - TRIUM


Pela primeira vez na história associações umbandistas promovem uma colônia de férias para que as crianças não passem grande parte do tempo sem ter o que fazer. Trata-se do Projeto Aldeia de Curumim que teve início do dia 05 de janeiro de 2009, na sede da Instituição Beneficente Amor Cristão, localizada na Av. Emídia Saraiva, n. 314, no Bairro Carajás aqui na cidade de Uberlândia. As crianças e adolescentes participam de várias oficinas no período da tarde das 13 às 17 horas, com atividades divididas em 2 períodos de 2 horas, com um intervalo para o lanche. Às segundas feiras são desenvolvidas atividades de recreação para as crianças até 5 anos, oficina de brinquedos onde são fabricados brinquedos artesanais com materiais recicláveis, oficina de artesanato em argila, oficina de dança clássica. Às quartas-feiras computação com jogos e aplicativos do ambiente windows, sala de cinema com vídeos e filmes educativos relacionados à cultura indígena e afro-brasileira, oficina de artesanato feminino, com bijouterias, bordados, tricô, crochê, bonecas, pintura em tecidos, tudo com motivos indígenas e afro. Às sextas feiras oficina de percussão e fabricação de instrumentos em material reciclável, ensaio musical do Grupo Tambor de Angola, oficina de preservação ambiental no Projeto Nanã Buruquê, campanha de prevenção à dengue. O Projeto acontecerá durante todo o mês de janeiro sob a coordenação da competente professora Magda Godói Azevedo


<iframe src='http://selos.climatempo.com.br/selos/MostraSelo.php?CODCIDADE=203,202,1078,101,740&SKIN=padrao' scrolling='no' frameborder='0' width=150 height='170' marginheight='0' marginwidth='0'><./iframe>

 
     
Home
Família TRIUM IBAC
Trium Juris
Notícias
Álbum de fotos
Links Favoritos
Contato